Menu cultural | 22 de fevereiro de 2019 - 23:16

Blocos carnavalescos agitam fim de semana em Queimados

Baixada Fácil
Blocos carnavalescos agitam fim de semana em Queimados

O Carnaval ainda não chegou, mas o fim de semana em Queimados já será de folia. Isso porque três dos 19 blocos da cidade darão início à temporada do samba no município: no sábado (23/02), é a vez das Mulheres Ricas e do pessoal do Barriga Cheia agitarem os bairros Vila do Tinguá e Eldorado, respectivamente. No domingo, quem faz a alegria da população é o Bloco do Sarcófago, que promete agitar a Avenida Camarim, no Centro. Todas as concentrações acontecerão a partir das 16h.


Devidamente autorizados pela Prefeitura - que cederá banheiros químicos e grades de contenção para garantir a segurança dos foliões -, os grupos abusam da criatividade nos nomes e marchinhas. “Gato Mole”, “Dorme Sujo” e “Revolta da Mijona” são alguns dos mais inusitados, que foram batizados graças a acasos.


“Criamos o bloco do bairro e resolvemos homenagear uma colega que frequentava o bar onde nos encontramos até hoje. Um dia ela levantou da cadeira e não aguentou chegar ao banheiro para fazer xixi. Não teve como segurar as gargalhadas e o apelido pegou (risos)”, contou Antônio Amaral (49), um dos fundadores do ‘Revolta da Mijona’, que conta com cerca de 80 participantes e terá a presença de integrantes da Portela no dia da concentração.


O bloco do “Dorme Sujo”, que existe há quatro anos no Parque Flamengo, teve uma origem diferente. De acordo com o organizador Jorge Gonçalves (60), o nome surgiu em pleno ambiente de trabalho. “Estou na mesma empresa há 44 anos e faço manutenção em escadas rolantes. Diferente do pessoal que trabalha com elevador, a gente se suja bastante com graxa. Um dia o supervisor me viu e de longe gritou: lá vai o “dorme sujo”! De lá pra cá pegou e fiquei conhecido assim no bairro todo”, revelou o folião.


“É uma época de muita alegria, em que mantemos viva a tradição do Carnaval de Rua da Baixada Fluminense. Temos blocos antigos e outros mais jovens, como o bloco do Pexe, que fará sua primeira aparição este ano, no Jardim Alzira. Somos todos amantes dessa festa que alegra o povo”, concluiu João Alves, líder do “Gato Mole” há sete anos.