Queimados | 12 de novembro de 2010 - 16:36

Primeiros 500 apartamentos de Queimados do “Minha Casa, Minha Vida” estão prontos

Baixada Fácil

Primeiros 500 apartamentos de Queimados do “Minha Casa, Minha Vida” estão prontos
O prefeito de Queimados, Max Rodrigues Lemos, recebeu na manhã desta sexta-feira, 12 de novembro, o superintendente regional da Baixada da Caixa Econômica Federal (CEF), Claudio Martins Ribeiro de Jesus, o gerente regional da Construção Civil da CEF, Rodrigo Souza Wermelinger, e o presidente da Odebrecht Realizações Imobiliárias, Paul Altit, para a vistoria das obras das primeiras 500 unidades habitacionais do município, do total de 3.500 que estão em construção, do programa “Minha Casa, Minha Vida”. Só no bairro Valdariosa, estão em construção 1.500 apartamentos. O sorteio público destas unidades está previsto para o dia 06 de dezembro, às 10h, no ginásio da Escola Metodista (Av. Vereador Marinho Hemetério de Oliveira, s/nº – Vila Pacaembu).

O empreendimento é destinado às famílias com renda mensal de até três salários mínimos e é o maior projeto do programa voltado para essa faixa de renda na Baixada Fluminense. A construção, a cargo da empresa Bairro Novo, empresa da Odebrecht Realizações Imobiliárias, foi iniciada em fevereiro de 2010 e tem três fases – cada fase compreende a construção de 500 unidades. A primeira fase será concluída este mês, a segunda em janeiro e a terceira em maio de 2011. O investimento é de R$ 72,8 milhões.

De acordo com o superintendente regional da Caixa, Claudio Martins, visitar um empreendimento tão grandioso é motivo de muito orgulho. “Estamos diante do maior empreendimento destinado à famílias de baixa renda na Baixada Fluminense. Esse empreendimento servirá de modelo para outros que serão construídos. Aqui é muito mais que apartamentos, é dar condições à população de ter um endereço digno e qualidade de vida. Pra mim é um orgulho participar de um projeto deste”, frisou.

No bairro Valdariosa, ao todo serão construídos 75 prédios de cinco andares com quatro unidades por andar. As unidades habitacionais têm 41,25 m2. Na construção está sendo usado o conceito arquitetônico do arquiteto Roberto Candusso, que possui atributos antes só usados em empreendimentos para pessoas com maior poder aquisitivo. O condomínio prevê apartamentos de sala e dois quartos, infraestrutura de lazer, como espaço gourmet, pista de caminhada, quadra esportiva e equipamentos para ginástica ao ar livre e estacionamentos.

Outro diferencial do projeto é o número de apartamentos destinados aos portadores de necessidades especiais. O projeto prevê que um por cento de todas as unidades habitacionais sejam destinadas à portadores de necessidades especiais. No conjunto do Valdariosa 24 apartamentos serão para essa população, ou seja, a cada 500 apartamentos construídos, oito serão adaptados. Os apartamentos especiais serão construídos no térreo e terão 45,77 metros quadrados, acessibilidade total, além de vagas para estacionamento.

Segundo o presidente da Odebrecht Empreendimentos Imobiliários, Paul Altit, a empresa utiliza em toda a estrutura do prédio materiais de qualidade que oferecem bem-estar e segurança para os futuros moradores. “A Odebrecht é uma empresa que prima sempre pela qualidade de seus empreendimentos, o que nos permite a mesma qualidade em todas as obras. Todos os nossos empreendimentos voltados para esta faixa de renda terão o mesmo padrão. Nosso objetivo é replicar estas obras para outros municípios”, frisou.

Em Queimados mais de sete mil pessoas já se inscreveram para o programa “Minha Casa, Minha Vida”. A Prefeitura do município já tem projeto e licença para construir mais 3.633 unidades habitacionais que aguardam aprovação da Caixa Econômica Federal para a assinatura de contrato para construção. Além de ceder o espaço para erguer as unidades, a Prefeitura de Queimados também fará toda a drenagem, pavimentação, urbanização e iluminação no entorno da construção.

Segundo o prefeito Max Rodrigues Lemos, o município se empenhou bastante na elaboração de projetos habitacionais com a finalidade de diminuir o déficit habitacional na cidade, além de retirar famílias carentes de áreas de risco. “Logo no início do governo determinei que fossem realizados projetos para a construção de unidades habitacionais e, por isso, fomos o primeiro da Baixada a ter o convênio com o governo Federal assinado. Temos sete mil pessoas inscritas no programa “Minha Casa, Minha Vida”, vamos sortear os primeiros 500 apartamentos e temos três mil em construção. Estamos ainda tentando adequar projetos para trazer mais unidades habitacionais para a cidade”, afirmou o prefeito.


Método construtivo diferenciado garante escala e baixo custo

A Bairro Novo, um braço da Odebrecht Empreendimentos Imobiliários, responsável pela obra no bairro Valdariosa, trouxe para o país um modelo inovador de construção, que utiliza formas de alumínio para moldar casas que não levam tijolos, e sim concreto, num processo que permite a construção de seis unidades em cerca de cinco dias, já com previsão para a parte elétrica e hidráulica, preparação para telefone, antena, TV a cabo e internet.

Os empreendimentos seguem o conceito de bairro planejado, com infraestrutura urbana total – ruas pavimentadas, sinalizadas e iluminadas, redes de água e esgoto –, além de lazer, comércio, serviços, transporte público e segurança, em que todos os detalhes são pensados para manter o conceito do projeto e a qualidade de vida dos moradores.

  • Seus dados

  • Nome completo *
    Digite seu nome completo
  • E-mail *
    Digite seu nome completo

  • Dados dos seus amigos

  • Limite de 10 e-mails por envio.
  • Nomes *
    Caso queira enviar para vários amigos, basta separar os nomes com vírgulas.
    Exemplo: George Gonçalo, Ana Leticia, Mauro Gomes
  • E-mails *
    Digite os e-mails dos seus amigos. Siga a mesma ordem dos nomes.
    Exemplo: george@email.com, ana@email.com, mauro@email.com
  • Mensagem *
    Essa mensagem será enviada para seus amigos, junto com a indicação

Nenhum comentário

Seja o primeiro